manipulados

Quem faz parte do meu convívio certamente já me ouviu falar que não sou obrigado a nada. Aparentemente esta frase pode soar apenas como um gesto de bom humor diante de algumas circunstâncias do meu cotidiano, no entanto suas entrelinhas revelam uma verdade que busco torna-la uma das que norteiam minha vida.

Refiro-me ao direito que temos de fazer nossas próprias escolhas. Se pararmos para observar, veremos que somos de maneira direta e indireta influenciados, em algumas circunstâncias quase que obrigados, a fazer o que a maioria faz. Vivemos numa sociedade que está cada vez mais doente e vazia de valores e não somos de forma alguma obrigados a viver esse estilo de vida. Nossa sociedade quer nos obrigar a sermos desonestos, pois segundo ela, o honesto e bonzinho sempre se dá mal. Somos também obrigados a conviver de maneira pacífica com a pobreza e as injustiças sociais, sem que isso tudo venha incomodar nossa consciência. Somos também obrigados a entender que vivemos numa selva em que cada um cuida de si mesmo e que dá espaço para amizades genuínas, é quase um suicídio. Relacionamentos afetivos? Nossa! Se já somos desonestos, a dor alheia não nos incomoda mais, não temos amigos e não confiamos em ninguém e você ainda quer ser feliz no amor? Acorda! Se você ainda não é um dos que vive um relacionamento apenas por “status”, fique atento, será apenas questão de tempo para você fechar o ciclo da mediocridade.

O fato, volta a repetir, é que não somos obrigados a viver assim. A vida espera muito, mas muito mais de nós. Não nascemos para vivermos de maneira tão insignificante. Se você nunca tinha se atentado a isso, ainda está em tempo.

Por favor, pare de correr atrás de dinheiro! Não gaste os melhores anos da sua vida apenas com a finalidade de acumular riquezas e ostentar um padrão de vida bem-sucedido. Luxo é você ganhar dinheiro suficiente que permita gastar o seu tempo ao lado das pessoas que você ama.

Sabe aquele seu colega de trabalho que era seu melhor amigo apenas enquanto trabalhavam juntos? Você sabia que ele poderia ter sido o seu melhor amigo para o resto da sua vida? Você sabia que talvez você poderia contar com ele em qualquer circunstância? Sabe por que não foi seu melhor amigo? Porque hoje seus dedos das mãos não cabem a quantidade de colegas que você possui, mas se for contar a quantidade de amigos verdadeiros, você preferia não ter mãos para não ter que constatar o fracasso que você é em suas amizades. Arriscaria ir mais além, não sabemos ter amigos porque não sabemos primeiramente sermos amigo de si mesmo.

Sabe aquele grande amor da sua vida que você traiu apenas por ter sido orientado que o sexo é mais importante que o amor? Que quem não trai será traído e que traição se paga com traição? Pois é, sinto muito te informar, mas a chance de você ter vivido a amor na sua maior plenitude possível se foi por agua abaixo. Você pode realmente ter perdido a melhor pessoa que a vida tinha reservado para você. Lembre-se, trair a pessoa que você se relaciona e achar que o relacionamento permanecerá igual, é o mesmo que você colar duas folhas de papel uma na outra, e depois desgruda-las e querer que as mesmas saiam intactas. Impossível.

Chega de viver influenciado pelos filmes e novelas da TV, chega de ser fantoche desse consumismo exagerado que o sistema te impõe, chega de ser um escravo do sistema, chega de achar que você nunca vai morrer e que depois você irá consertar sua vida. Existem pessoas que vivem achando que nunca morrerão e morrem com a sensação de que nunca viveram.

Definitivamente, você não é obrigado a isso!

Anúncios