saudades...

Tenho saudades

Saudades do início

Saudades de quando te conheci

Saudades de como eu me sentia quando me entregava sem reservas a ti

Era tudo tão mágico, tão belo

Por vezes me sentia como se estivesse no paraíso

Hum, era tão bom esse gostinho do céu

 

Tenho saudades

Saudades da minha ingenuidade, confesso

Saudades de sair por aí falando bem de ti para todos

Saudades de me perder em tua companhia

Ah saudade, como você é perversa!

 

Doe-me saber que nem tudo

é mais como era antes

Não, não ligo se me chamam de nostálgico,

De inconformado com a dureza da vida

Hoje eu quero viver um pouco dessa ilusão

que insiste em permanecer dentro de mim

 

Hoje eu quero te sentir novamente

Como era antes

Mas realmente o tempo passou

E em todos esses dias

Não foram poucas as vezes que me senti seco

As vezes sinto-me como se vertesse pó em minhas entranhas

 

Porém teu amor é tão pleno

Que não me permite esquecer que nada mudou

Aliás, a única coisa que mudou foi a forma de te amar

Meu amor por ti não diminuiu

Apenas amadureceu

Só que hoje eu apenas quero viver essa nostalgia

Se insisto em vivê-la, é que sei que tu me entendes

Aliás, foi contigo que eu aprendi que amar seja isso:

Deixar o outro livre para decidir permanecer ou não ao nosso lado

 

Meu coração transborda de gratidão a ti, meu amado Deus

Eu te amo.

Anúncios