Imagem

Estava hoje em uma biblioteca e um pouco cansado de estudar comecei a fazer uma viagem com meus olhos sobre as prateleiras da biblioteca, e deparei-me com uma que estava classificada como livros sobre espiritualidade. Não aguentei e fui lá vê-los. Eram poucos. Em pouco tempo pude ver todo o acervo. Os primeiros eram sobre espiritismo. Tinha poucos livros evangélicos e alguns católicos. De repente vi um livro do Padre Zezinho e pensei, acho que este pode ser bom. Fui ao índice e vi os títulos dos capítulos. Um me chamou a atenção. Não me pergunte o nome, só lembro que era algo relacionado ao Ecumenismo. Pensei com meus botões: poxa, ele deve falar muito bem sobre esse assunto, nunca o vi com declarações preconceituosas e além do mais deve ter uma boa formação acadêmica porém, infelizmente estava enganado.

Ele inicia o texto falando sobre as divisões que houve na história da igreja cristã e critica tanto a Igreja Católica que segundo ele, era inflexível, como também  critica os que romperam com ela por não terem tido a coragem de aceitar o desafio de querer transformá-la. Até aí, tudo bem. Digamos que ele pode não está totalmente correto nessa afirmação, no entanto dava para continuar a leitura. Então ele afirma que hoje a Igreja Católica preza muito pelo ecumenismo, pois vê nele a única solução para a paz e unidade dos cristãos.
 
Porém, não aguentei quando ele falou em seu texto que a Igreja Católica reconhece e respeita todas as igrejas protestantes, porém ela é ciente que somente ela é a detentora da verdade plena e que somente nela está à salvação. Dentro do meu coração ficou um sentimento de revolta. Não pelo fato da igreja católica pensar assim, até por que todos têm o direito de pensar como querem, mas o que me revoltou foi à demagogia do autor. Ele simplesmente fez como muitos que eu conheço fazem por aí. Como falei anteriormente, cada um pensa como quer, o que não podemos é ter esse discurso incoerente. Além de ser incoerente, ele foi também muito arrogante. Quem ele pensa que é para afirmar tal coisa. Ele tem as chaves do céu?
 
Não desejo nesse texto fazer uma crítica direta a Teologia Católica. Meu desejo é denunciar a hipocrisia existente no meio religioso, tanto na Igreja Católica como na Igreja Evangélica.
Chega disso. Até quando continuaremos assim? A igreja cristã vive uma crise mundial devido seus líderes não terem maturidade e caráter suficiente para liderá-la. A mensagem de Cristo que era para ser uma mensagem boa tornou-se uma mensagem ruim para muitos. Assistimos o desenrolar dos fatos, vivemos na pele as novas demandas da sociedade e vemos uma igreja com um discurso inclusivo, de igualdade e de amor, mas que na prática não é nada disso que acontece. Lógico que não generalizo, porém sei que a quantidade de igrejas cristãs que eram para lutar pela dignidade dos seres humanos, são as primeiras a querer tirar o direito de alguns. Isso é triste.
 
Não suporto mais aquele discurso mentiroso que é pregado aos novos convertidos, de que Deus os ama do jeito que são, mas que para ficarem na igreja, serão obrigados a mudar seus hábitos. Enoja-me frases do tipo: “Fulano está em pecado”. Caramba! E quem não está em pecado? Confesso que não tenho mais paciência de quem fala assim: “Beltrano é uma pessoa boa, pena que está em uma religião que não salva”. Não aguento isso!  Aí eu pergunto: Sua religião agora tem mais poderes que Deus? Sua religião agora tem a lista dos “eleitos”? Então a pessoa fala assim: “Não, mas por que a PALAVRA DE DEUS diz que…” e eu digo assim: “Pois querido irmão, você está em maus lençóis, por que quando Jesus esteva aqui na Terra, Ele falou que bastaria apenas um olhar com desejo sensual para outra pessoa e você já estaria cometendo adultério,  e não me diga que você nunca olhou com desejo para alguém que não era seu. Então segundo a “PALAVRA DE DEUS”, você já está com um pé dentro do inferno!”
 
Discussões a parte, todos nós temos o direito de pensar diferente, porém temos também a obrigação de respeitar os que pensam diferente de nós. Por mais que eu tenha minhas idéias sobre Deus, eu não posso em hipótese nenhuma afirmar que eu tenho toda a verdade, até por que a verdade é algo muito particular para cada um. Precisamos acabar com essa mentalidade pretensiosa de nos acharmos os donos da verdade.

Apesar de toda minha revolta, ainda acredito na mensagem do evangelho de Jesus. Luto e trabalho diariamente para que essa mensagem chegue da maneira correta aos ouvidos de quem necessita. Trabalho para que ela chegue resgatando vidas, libertando pessoas de infernos existenciais, tirando-as dos seus cativeiros emocionais, devolvendo dignidade para aqueles que foram privados dela, ajudando-as nas lutas por seus direitos de cidadão e motivando-as a buscar um relacionamento mais íntimo com o nosso criador.
 
Se você também compartilha desses ideais, dê-me a sua mão e vamos andar juntos em direção desse horizonte, que apesar de ser um horizonte utópico, é um horizonte que vale a pena ser seguido.

Anúncios