Imagem

Aos doze anos de idade ainda com toda pureza de uma criança ela foi apresentada a dura realidade existente na vida. Foram varias noites de choro reprimido diante dos abusos sexuais de seu padrasto.  A partir daí muita coisa mudou na sua vida. Aquela criança que antes tinha um brilho extremamente irradiante nos seus olhos, sentia o peso da solidão e do medo que estava em sua vida.
 
Enquanto o tempo passava e ela chegava em sua puberdade, sua indignação com essa situação aumentava cada vez mais, aumentando mais ainda o desejo de gritar para todos o que estava acontecendo. Esse desejo a consumiu por muito tempo mas os riscos eram altíssimos. Sua mãe, uma mulher rejeitada e marginalizada pelo fato de ser mãe solteira e que agora tinha a segurança de ter um marido que a acolheu e lhe deu amor, jamais suspeitaria que ele fosse capaz disso. Sua esperança foi morrendo aos poucos.
 
Mas um belo dia, ela já com seus dezessete anos é prometida em casamento a um homem mais velho. Ele, apesar de ser alguém que ela jamais tinha visto na vida, reascendeu nela a esperança de ficar livre dessa maldita situação que já tinha deixado-a doente de sua alma. Para tristeza dela, seu casamento foi um fracasso. Jamais recebeu amor e carinho de seu esposo. Sua única função no casamento era de ser uma mulher que desse luz aos filhos de seu cônjuge. Amor? Ela nunca tinha sentido por algum homem e nenhum homem por ela. Prazer? Ela apenas dava prazer mas nunca pôde sentir de verdade o prazer entre dois corpos que se atraem e se amam. Mais uma vez sua esperança foi por água abaixo.
 
O irmão mais novo de seu marido que sempre sobe das traições que ela sofria em seu casamento se sentia sensibilizado com aquela situação e sempre tentava ajudá-la da maneira que podia. Nasceu então uma amizade linda entre eles na qual depois de algum tempo se tornou em amor e que diante dos desejos ardentes de seus corpos e corações foi consumado. Aquele momento em que seus corpos tornaram um só, foi o momento mais feliz que ela já tinha vivido em sua vida. Ela teve a oportunidade de se entregar a um homem a quem amava e era amada de verdade. Era algo único, mágico, era a materialização dos seus sentimentos.
 
Tudo estava tão bem que por alguns momentos ela não acreditava no que estava acontecendo, estava tão feliz mas sentia algo dentro dela que a deixava apreensiva. Parece até que ela estava prevendo o que ia acontecer. Foi então que naquele momento de intensa intimidade com seu amante que ela foi pega em flagrante pelo próprio marido que imediatamente a puxou pelos cabelos e a levou em praça pública para que fosse cumprida a lei e que seu nome fosse honrado.
A cena era trágica, ela ainda estava em trajes íntimo e jogada no chão diante de algumas pessoas que estavam com pedras nas mãos para apedrejá-la até a morte. Ela estava diante de seu fim e sabia que ali era seu fim.
 
De repente a levaram para um homem que ela pensava que fosse alguém que iria talvez acelerar seu castigo, acabar de vez com esse sofrimento. Quando o viu abaixado fazendo alguns rabiscos com o dedo no chão achou um pouco estranho mas sua aflição era tão grande que sua mente não conseguia raciocinar de forma coerente. Depois que aquele homem fez para a multidão a seguinte pergunta: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela” e falou com uma voz amorosa com ela pedindo para que ela levantasse e observasse que ninguém mais a condenaria inclusive ele. Ela sentiu uma paz enorme em seu coração e uma eterna gratidão por Ele. Desde então sua vida mudou.
 
Essa história é muito conhecida por todos os cristãos, mas é também muito ignorada por eles. É comum ouvir de muitos cristãos, “eu amo os pecadores”, mas sabemos que a realidade em sua grande maioria não é essa.

Como será que os cristãos em suas confortáveis igrejas e templos iriam lidar com um dependente químico que rouba a todos para sustentar seu vício? Como será que os cristãos iriam conviver com uma prostituta participando das atividades de sua igreja? Será que eles estão preparados e dispostos a viver ao lado de alguém que tira o sustento do seu próprio corpo? Será que eles saberiam esperar o tempo do agir de Deus na vida dessa prostituta?
 
Não precisa você ser de uma igreja cristã para saber as resposta para essas perguntas. O que vemos dentro da religião é apenas um reflexo da nossa sociedade, com a “pequena grande”  diferença que na religião, eles justificam suas atitudes preconceituosas com alguns versículos mal interpretados por mentes mal intencionadas.
Acredito que aquela essa mulher citada na bíblia diante de tão grande amor demonstrada por Jesus teve a sua esperança renovada, mas creio que seu processo de mudança não foi do dia para noite e acredito ainda que mesmo ela cometendo os mesmos erros, Jesus jamais a abandonou. Ele sobe esperar que seu coração reaprendesse os verdadeiros valores para uma vida plena e feliz. E acredite, isso não é um processo rápido.
 
Desejo para todos, incluindo a mim mesmo, que possamos aprender e reaprender com Jesus o que é realmente amar o próximo, que possamos extrair Dele o dom do amor e que jamais esqueçamos, ele não criou o amor, ele é o AMOR.
Anúncios